A vida do paranista está resumida a decepções. Uma atrás da outra. A impressão que fica é de que isso nunca vai mudar. Para o torcedor, parece que as três cores de nosso estandarte hoje se resumem a preto e branco. Sem vida. Sem esperança.

Os resultados em campo são apenas reflexo de uma instituição esfacelada, depois de tantas e contínuas gestões incompententes (para não dizer outra coisa), e que hoje está completamente à deriva.

Comissões que até tem boa vontade, mas esbarram nos velhos e conhecidos problemas estruturais do Clube. Os poucos parceiros comerciais que ainda demonstram algum interesse no Paraná tem constantes dificuldades de relacionamento. Sócios e proprietários de camarotes tratados com descaso por muito tempo. Uma gestão morosa, ineficaz, totalmente incompatível com as necessidades do mundo corporativo atual. Os poucos bons profissionais que tentam manter o Clube minimamente em funcionamento invariavelmente acabam saindo por não conseguirem resistir em condições de trabalho tão adversas. Os que permanecem, podem ser considerados heróis.

Dentro das quatro linhas, (nosso “core business”), é melhor nem comentar. Um elenco muito limitado, com problemas financeiros, sem padrão de jogo, sem jogadas ensaiadas, sem recursos técnicos, com peças da base recebendo pouquíssimas oportunidades (sabe-se lá porque e por quais circunstâncias), uma comissão técnica que parece estar esgotada. Uma parceria que aparentemente só irá trazer jogadores de Campinenses, CRACs e Colo-Colos da vida, com carreiras altamente questionáveis. Muito empolgante! Só que não 😒. 8 partidas sem vitória. Pouquíssimos gols marcados. Enfim, uma lástima. Como tudo o que se refere a Paraná Clube atualmente.

É torcedor… pra nós a luz no fim do túnel já está praticamente apagada. Será está rotina de humilhações uma história sem fim? Não podemos nem mais dizer que estamos cansados. Estamos praticamente indiferentes. E isso, é a pior coisa que pode acontecer numa relação de amor, que é a que semPRe tivemos e semPRe teremos como nosso Tricolor.

Comente, curta, compartilhe. O espaço é seu.

📸 foto: Reprodução/RPC



Já baixou o app da Paranautas? Baixe agora e fique por dentro de todas as novidades do Tricolor e da Paranautas:

Disponível no Google Play


*Nota: O conteúdo postado neste espaço (colunas) é de responsabilidade exclusiva do autor, não necessariamente refletindo a opinião da Paranautas sobre os temas aqui abordados.

Comentários

  1. Eu como Paranista estou chorando por dentro, tudo que vem aconteçendo ultimamente é muito frustante, eu sou de 87 , dois anos depois o Paraná nasceu, ver a história e se deparar com os últimos 10 anos de desgosto é muita infelicidade.

  2. A torcida paranista já mostrou a sua força em diversos momentos nos últimos anos, mas realmente é difícil manter acesa a chama com as péssimas administrações do clube. A vergonhosa e covarde saída do Leonardo Oliveira da presidência um pouco antes do rebaixamento à Série C foi um tapa na cara daqueles que ainda acreditavam em dias melhores. O cara sugou até onde pode, recebia um alto salário para administrar as pendências judiciais do clube e quando viu que o clube se tornaria completamente inviável, simplesmente pulou fora e deixou o barco à deriva. Deveria responder criminalmente pelo que fez, mas apenas será mais um a cair no esquecimento. Outros dirigentes também, desde os tempos das “vacas gordas”, tiraram o que puderam e deixaram uma instituição totalmente esfacelada e sem qualquer condição de bancar um time de futebol profissional minimamente competitivo. Essa parceria atual, que certamente vai empurrar goela abaixo da torcida jogadores com nível bem duvidoso, acabou sendo a tábua da salvação para podermos fechar o ano pagando salários de atletas e funcionários. Senão fosse por isso, a folha de pagamento ridiculamente baixa que já não estava sendo honrada, com certeza acabaria virando em greve de jogadores, corpo mole e outros fatos extremamente desagradáveis para a já combalida imagem do clube. Só nos resta torcer para que alguns atletas do parceiro apresentem algo de bom e que possamos pelo menos permanecer na Série C para o ano que vem. E no meio desse caos, com o time se arrastando em campo, na lanterna do grupo e há vários jogos sem vencer, resolvem lançar um novo plano de sócios. Realmente, ficamos sem saber se os nossos dirigentes são extremamente otimistas, ingênuos ou pilantras mesmo. Em que mundo será que esses caras vivem? Ao invés de valorizarem aqueles poucos verdadeiros guerreiros que não abandonaram o barco nessas horas de crise intensa, inventam um ótimo pano de fundo para disfarçar a insolvência total do clube. E as “comissões” devem estar rolando solta nesse novo plano de sócios para resolverem lançar num momento tão inoportuno.

Os comentários estão desativados.