Cheque Especial – Coluna Marcio Mittelbach

Márcio Mittelbach Colunas 11 junho, 2021

Cheque especial

Primeiro a gente gasta mais do que tem. No fim do mês, faz um empréstimo para pagar as contas. Dali alguns meses, a conta não fecha de novo e usa o cheque especial para não ficar devendo na praça, nem olha para a taxa de juros.

Essa é a situação do Paraná Clube. Esta semana foi autorizado pela Justiça o aporte financeiro da FDA Sports. Só em 2021 isso vai significar 2,9 milhões no caixa paranista. Ainda que 20% seja destinado ao pagamento de dívidas antigas, os recursos permitem deixar as contas em dia e fazer novas contratações.

Esse é o lado bom. A esperança do acesso segue viva na Vila Capanema. O lado ruim é que, como todo cheque especial, a cobrança é pesada. Em troca da verba desse ano e do ano que vem – em 2022 pode variar entre 5 e 7 milhões – o tricolor terá que ceder 70% dos direitos econômicos de seis atletas.

Por Marcio Mittelbach

Foto – Elenco deve passar por nova reformulação. / Rui Santos – Paraná Clube.



Já baixou o app da Paranautas? Baixe agora e fique por dentro de todas as novidades do Tricolor e da Paranautas:

Disponível no Google Play


*Nota: O conteúdo postado neste espaço (colunas) é de responsabilidade exclusiva do autor, não necessariamente refletindo a opinião da Paranautas sobre os temas aqui abordados.