História Ferroviária – Coluna Gralha Marx

Gralha Marx Colunas 15 abril, 2020

Início do século XX. As ferrovias já tomavam parte do estado dos pinheirais. Mercadorias iam e vinham do porto de Paranaguá, rumo aos campos gerais, São Paulo, e outras localidades. Obviamente que os caminhos de ferro teriam de passar pela capital do Paraná. Mas o capital sozinho não constrói ferrovias, nem faz a manutenção das máquinas. Muito mais que isso, são necessários trabalhadores. Sua força de trabalho! Sustentavam o sistema de sol a sol, como é hoje. Mas a esperança de um futuro melhor em cada coisa rotineira que lhes desse prazer, já enchia seus corações.

Desde aquela época, o futebol já ganhava os sentimentos mais sinceros da classe trabalhadora. Entretanto, os Clubes de Curitiba que quer eram (e até hoje são) os queridinhos da imprensa e grande mídia, eram dois clubes de origem burguesa, Coritiba e Atlético-PR. Mas mesmo com o sucesso do Britânia na época, ainda sim era muito pouco um simples clube formado por trabalhadores tivesse o que chamamos de “influência politicagem no futebol”.

Após uma cisão no Britânia Sport Club, operários que jogavam e trabalhavam no clube se juntaram aos operários da REDE para idealizar um clube que consagrasse e também por consequência mobilizasse os operários da rede ferroviária de Curitiba, ou seja, seria um clube com total importância para o movimento operário curitibano tanto no âmbito esportivo, quanto em âmbito político/social. Então, no dia 12 de janeiro de 1930, reuniram-se na casa do senhor Ludovico Brandalize, na avenida Silva Jardim, em um domingo cinzento e costumeiro da capital paranaense, onde os operários decidiram ali, por decisão unânime o nome do novo clube operário, nascia assim, sob as bênçãos de Marx, o “Club Atlético Ferroviário”.

Devemos tomar cuidado ao pronunciar este nome. Pois aos rivais de idade mais avançada, o nome completo causa-lhes arrepio, pois era o clube que quebrou a hegemonia da aliança da amizade “AtleTiba”, deixando o Atlético Paranaense como apenas um clube esquecido no cenário dos grandes clubes curitibanos. Após o seu surgimento e a mobilização em massa de sua torcida, o Ferroviário disputava o clássico mais tradicional da cidade, o “Ferro-Tiba”, que também era conhecido como “clássico das massas”, e era disputado por dois clubes diretamente ligados à cultura curitibana. O Coritiba ligado à cultura germânica, e de origem burguesa, e o Ferroviário, representando a cultura do movimento operário da cidade de forma massiva. E é o fato que nos faz pensar que o “Para-Tiba” seja o clássico mais tradicional em termos culturais de Curitiba .

Mesmo não existindo atualmente, o CAF é um dos maiores clubes do estado, e teve como um marco a construção do “Colosso da Vila Capanema”, o Estádio Durival Britto e Silva em 1947, sendo o terceiro maior estádio do país (atrás apenas de Maracanã e Pacaembu)e também o primeiro estádio a sediar uma copa do mundo em Curitiba. Teve momentos importantes, erguendo o caneco em 1953, levando o título de “Campeão do Centenário” (da emancipação política do estado) e também sendo o primeiro clube paranaense a disputar a taça Roberto Gomes Pedrosa (antigo Campeonato Brasileiro) em 1967 .

O “Boca Negra” (apelido dado ao Ferroviário, por ser o clube que representava as massas mais humildes de Curitiba) não existe mais, é verdade. E o nosso presente está no gigante Paraná Clube. Mas nem por isso deixaremos nossa história para trás. O passado glorioso que nossos antepassados têm, devem ser lembrados, para que as glórias de outrora nos inspirem e para que nossas tradições jamais sejam esquecidas. Devemos sempre preservar nossas raízes humildes e operárias!

Viva aos trabalhadores ferroviários! Viva ao Paraná Clube, orgulho operário desde 1989!

Hasta!

Gralha Marx


Links do Blog “História do Paraná Clube” que fala sobre o Ferroviário:

http://historiadoparanaclube.blogspot.com.br/p/clube-atleti…

Ferroviário campeão do centenário:

http://historiadoparanaclube.blogspot.com.br/…/1914-1919.ht…

Ferroviário na Taça Roberto Gomes Pedrosa (antigo Campeonato Brasileiro):

http://historiadoparanaclube.blogspot.com.br/…/clube-atleti…

Incrível 7X2 sobre o Coritiba em 1942:

http://historiadoparanaclube.blogspot.com.br/…/memoria-tric…

Último “Ferro-Tiba” ou “Cori-Caf”:

http://historiadoparanaclube.blogspot.com.br/…/memoria-tric…



Já baixou o app da Paranautas? Baixe agora e fique por dentro de todas as novidades do Tricolor e da Paranautas:

Disponível no Google Play


*Nota: O conteúdo postado neste espaço (colunas) é de responsabilidade exclusiva do autor, não necessariamente refletindo a opinião da Paranautas sobre os temas aqui abordados.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *