Maquiagem Covid-19 – Coluna ODS

ODS - Os De Sempre Colunas 15 julho, 2020

Como informado nos últimos dias, a “cortina de fumaça” dos russos cedeu, deixando transparecer que não há qualquer aporte financeiro ao clube e, como antecipamos em colunas anteriores, restou para nós a conta (do helicóptero) para pagar.

Assim, o que tivemos de concreto até agora no ano de 2020 foram pífias apresentações dentro de campo na Copa do Brasil e no campeonato caça-migalhas da Federação Paranaense de Futebol. Este torneio sequer podemos chamar de caça-níquel, pois nem para isso serve. E neste campeonato de organização e nível técnico ridículos, não conseguimos colocar em campo uma equipe que almeja vencer o certame, em um jejum desde 2006, deixando a esperança de que isto aconteça apenas condicionada a um imenso golpe de sorte.

Além disso, é possível observar que a atual diretoria não tem nenhum plano esportivo minimamente viável para a atual temporada. Nada muito diferente de anos anteriores. Para tentar justificar isso, a atual gestão irá se apoiar na muleta que vem sendo utilizada nos últimos anos: a prioridade da recuperação financeira do clube. Neste aspecto, se não resolveu o problema, ao menos impediu que ele se agravasse muito, e deve ter seus méritos constatados por isso, impulsionado pelo Ato Trabalhista. Mas não nos esqueçamos da perda para o Werner (que falavam ser a salvação) do CT Ninho da Gralha, patrimônio dado ao mecenas cuja dívida foi contraída exclusivamente nessa gestão.

Em 2020, a muleta ganha uma importante aliada para maquiar o quadro: a pandemia do coronavírus. Sempre que houver qualquer situação de adversidade, nos raros momentos em que a diretoria se digna a falar algo, a culpa será deste incidente mundial para disfarçar sua própria incompetência na gestão do futebol. A tal parceria melada com os russos já teve essa desculpa, lembre-se.

A Covid-19 será a culpada pela queda no quadro associativo, perda de patrocínios, diminuição da renda do torcedor, jogos sem o ambiente favorável da torcida, dentre outros. A saída do clube até aqui foi fazer promoções de camisa. “Baita receita”. E essa maquiagem será usada de forma inescrupulosa, como se não afetasse seus adversários nas competições em que disputar das mesmas formas e nos mesmos pontos. Uma desonestidade intelectual sem tamanho.

Entretanto, quando for se falar de eleições para o Conselho Deliberativo, a pandemia não será empecilho, problema ou dificuldade, haja vista que, com a queda expressiva de número de sócios, aliada a alta inadimplência no período, um número diminuto de pessoas estará apta para exercer seu direito de voto. Assim, fica muito mais fácil amealhar uma meia dúzia de votantes para conseguir manter em seu quadro pessoas coniventes com um Conselho omisso, covarde e disposto a vender a alma para qualquer “russo” que bata na porta, salvo raras exceções.

E nessa história toda, quem paga a conta são os sócios e quem paga o pato são todos os torcedores.

 

ODS – Os De Sempre



Já baixou o app da Paranautas? Baixe agora e fique por dentro de todas as novidades do Tricolor e da Paranautas:

Disponível no Google Play


*Nota: O conteúdo postado neste espaço (colunas) é de responsabilidade exclusiva do autor, não necessariamente refletindo a opinião da Paranautas sobre os temas aqui abordados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *