Coluna Marcio Mittelbach – Fugimos Pro Pinheirão

Márcio Mittelbach Colunas Notícias 14 outubro, 2021

FUGIMOS PRO PINHEIRÃO

Eu e meu irmão morávamos com a minha avó e tínhamos mudado para Curitiba há pouco tempo. Ele, com 12 anos, era atleticano. Eu, com 10, era paranista. Nunca tínhamos ido a um jogo. Só sabíamos aonde era o Pinheirão porque da entrada da escola dava pra ver a gigantesca estrutura das sociais.

Sem permissão pra ir, fomos amadurecendo um plano. Até chegar no dia “D”: Athletico e Paraná pelo paranaense de 1998. Dissemos pra vó que íamos à casa dos amigos e zarpamos pro estádio debaixo de muita chuva.

No primeiro tempo ficamos juntos na torcida do Athletico, que era o mandante. Quando fui no banheiro, percebi que havia uma passagem pra chegar na torcida visitante por uma espécie de fosso.

Combinei com meu irmão e fui pra lá. Lembro da minha vibração no gol de falta do Lúcio Flavio. Meu irmão deve ter feito o mesmo no gol de empate do Tuta. O reencontrando do lado de fora foi memorável, duas crianças de alma lavada.

Por Marcio Mittelbach

Foto – A estrutura das sociais do Estádio. / Divulgação



Já baixou o app da Paranautas? Baixe agora e fique por dentro de todas as novidades do Tricolor e da Paranautas:

Disponível no Google Play


*Nota: O conteúdo postado neste espaço (colunas) é de responsabilidade exclusiva do autor, não necessariamente refletindo a opinião da Paranautas sobre os temas aqui abordados.